fbpx

MELHORAR O ENSINO PÚBLICO PARA MELHORAR A SEGURANÇA PÚBLICA

Compartilhe este conteúdo!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook

Porque Vila Velha precisa, urgentemente, melhorar seus níveis de ensino público? Porque o verdadeiro combate à criminalidade é de longo prazo e se faz investimentos e melhoria efetiva da educação pública. Com a colaboração de Leonardo Bermudes O Espírito Santo registrou 117 mortes violentas em janeiro de 2018, o que representou a 10 maior taxa do país. Esse dado é certamente preocupante. Resta evidente que a mera política de repressão ao crime não é suficiente, sendo necessária uma preocupação com a prevenção.[1] Uma série de estudos realizados pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), com a participação do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) demonstram a interação entre o crime e a educação. A conclusão da pesquisa é “simples”: Quanto maior a escolarização, menores os registros de violência![2] Segundo um dos pesquisadores, a educação seria um verdadeiro escudo contra os homicídios no brasil – com base na pesquisa em questão, quem não tem Ensino Médio tem uma chance 15,9 vezes maior de sofrer homicídio em comparação com uma pessoa que não tenha recebido esse grau de instrução.[3] Fica a dúvida, o que esses dados nos dizem? De início, temos que deixar claro que a solução a longo prazo para a criminalidade seria o investimento efetivo em educação de base e a melhoria da condição de vida dos cidadãos. Mas, isso não quer dizer que a curto e médio prazo não tenhamos a obrigação de investir de maneira inteligente e efetiva nas polícias, e na tecnologia de monitoramento da cidade. Enquanto o debate internacional acerca da eficácia do endurecimento das penas para coibir crimes persiste sem uma resposta definitiva, devemos voltar os olhos para os inúmeros trabalhos que documentam a eficácia de uma grande variedade de programas preventivos voltados para o público da primeira infância, bem como para o público juvenil.[4] Evidências apontam para o fato de que a maior taxa de atendimento escolar para homens e jovens entre 15 e 17 anos está associada a uma diminuição da taxa de homicídio. Uma série de estudos realizados no Rio de Janeiro demonstraram que, na comparação entre os bairros mais e menos violentos, a taxa de reprovação seria 9,5 vezes maior nos primeiros, bem como a taxa de abandono demonstraria uma discrepância.[5] As evidências empíricas internacionais demonstram que a educação tem um papel fundamental como instrumento de prevenção ao crime. Infelizmente, as políticas públicas hoje só se voltam para a repressão do crime, quando deveriam focar na repressão, bem como na prevenção. Nessa altura do campeonato você deve estar se perguntando o motivo pelo qual nossos representantes não investem adequadamente em prevenção da criminalidade, certo? A resposta nos parece simples: a repressão gera repercussão na mídia, ao passo que a prevenção é algo que exige maior tempo para que seus benefícios sejam colhidos e o político tenha um ganho de credibilidade e aprovação. De ver-se que, voltando ao ponto do objetivo de não se “fazer carreira” política, mas sim efetivamente ajudar a cidade, temos que a melhor forma de diminuir a criminalidade em Vila velha seja o mandatário não pensar na sua reeleição, mas com conduzir a Prefeitura a adotar todos os meios a sua disposição para melhorar a educação pública, conforme já expusemos no artigo “Os resultados ruins do ensino fundamental público de Vila Velha no IDEB” que também está disponível aqui no nosso site para sua leitura. Demonstrada a importância da educação e seus efeitos na diminuição da criminalidade, clamo a todos a acreditar naquilo que acreditamos: na força da educação como principal fator de crescimento profissional e pessoal dos cidadãos e de que TODOS devem ter acesso a um ensino público fundamental e médio de qualidade como forma de igualar as chances de sucesso profissional e pessoal de TODOS os cidadãos.[6] [1] https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/monitor-da-violencia-es-registra-117-mortes-violentas-em-janeiro-e-tem-a-10-maior-taxa-do-pais.ghtml [2] https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/pesquisas-apontam-educacao-como-escudo-contra-criminalidade.ghtml [3] https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/pesquisas-apontam-educacao-como-escudo-contra-criminalidade.ghtml [4] Trajetórias Individuais, Criminalidade e o Papel da Educação. Daniel Cerqueira. [5] Cerqueira e Moura (2014;2015) e Cerqueira e Coelho (2015). [6] http://srv40.teste.website/~daltonmorais/

Compartilhe este conteúdo!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook

Olá! Clique abaixo e converse comigo. Será um prazer conversar com você!