fbpx

3 - SEGURANÇA

3.1 DIAGNÓSTICOS INICIAS

  • Vila Velha é o 4º Município mais violento do Estado do Espírito Santo;
  • Vila Velha está entre os 120 Municípios que acumulam 50% de todos os homicídios registrados no Brasil em 2017;
  • O Município tem papel secundário na segurança pública, sendo o principal ator nesse campo o Estado do Espírito Santo.

3.2 IDEIAS E CONTRIBUIÇÕES

  • Valorizar os centros comunitários existentes na cidade, baseado na experiência colombiana das Bibliotecas Parques, eis que o aumento da exposição das crianças e adolescentes a ambientes coletivos de aprendizado, esporte e lazer colabora com o aumento da segurança pública;
  • Aumentar participação da sociedade na segurança pública por meio do projeto “City Câmera”, a exemplo do que já acontece na cidade de São Paulo, onde edificações e casas que usarem sistema eletrônico e câmeras de vigilância compartilham imagens e filmagens em nuvem com Guarda Municipal e com os demais órgãos de segurança pública ajudando na efetiva prevenção ou repressão de atos criminosos na cidade;
  • Concurso público entre startups que construa aplicativo que possa ser usado por uma amostra ou por toda a população de Vila Velha para comunicação de fatos suspeitos/criminosos em tempo real à Guarda Municipal ou à Polícia Militar e pesquisa de satisfação com o trabalho desenvolvido pela Guarda Municipal e pelos demais órgãos de segurança pública;
  • Instalar cerco inteligente em moldes semelhantes aos aplicados em Vitória – ES;
  • Aperfeiçoamento do monitoramento eletrônico na cidade pelo uso de drones, por gps em viaturas e outras tecnologias disponíveis e com custo acessível para tanto
  • Criação de multa administrativa por delinquir criminalmente em Vila Velha, bem como criar mecanismos de acionamento judicialmente do agente criminoso para ressarcir as despesas municipais gastas pela Guarda Municipal em casos de enfrentamento;
  • Aumentar a fiscalização administrativa sobre feiras e centros populares para impedir a venda de produtos roubados ou furtados, com a aplicação e cobrança de multas pesadas a tais “comerciantes”;
  • Elaborar o plano municipal de segurança pública e defesa social em integração com órgãos estaduais e federais de segurança pública;
  • Auxiliar os órgãos estaduais e federais de segurança pública no levantamento dos indicadores criminais e a identificar a concentração territorial dos crimes e atos infracionais na cidade;
  • Identificar os bairros e regiões da cidade com os maiores indicadores criminais para priorizar atuação dos órgãos de segurança pública;
  • Estabelecer gestão sustentável do plano municipal de segurança pública através da criação de câmara técnica integrando todas as secretarias, da criação do conselho comunitário de segurança em cada um dos bairros indicados e do fortalecimento do gabinete de gestão integrada municipal – GGIM, para monitorar e avaliar resultados.

Olá! Clique abaixo e converse comigo. Será um prazer conversar com você!